Mother – um filme terrivelmente bom | CRÍTICA

Mother é o novo filme do diretor Darren Aronofsky – mesmo diretor de Cisne Negro – e também o novo filme de atuação de Jennifer Lawrence. E quando eu fui convidada para a cabine de impressa desse longa, eu não queria, mas já estava com expectativas para o mesmo. Acontece que nas últimas semanas houve muito reboliço sobre o filme no exterior. Por exemplo, o diretor enviou o convite do filme para a mídia internacional com um bolo em formato de coração, pois é, isso mesmo:  creepy!

 

Sobre o que fala Mother?

Um casal vive em um imenso casarão no campo. Enquanto a jovem esposa (Jennifer Lawrence) passa os dias restaurando o lugar, afetado por um incêndio no passado, o marido mais velho (Javier Bardem) tenta desesperadamente recuperar a inspiração para voltar a escrever os poemas que o tornaram famoso. Os dias pacíficos se transformam com a chegada de uma série de visitantes que se impõem à rotina do casal e escondem suas verdadeiras intenções.

E por quê tanto rebuliço sobre esse filme?

Porque como eu disse no título: ele é terrivelmente bom. Lembra quando eu falei também que já fui com expectativas? Vocês sabem que nada de bom vem quando a gente vai com expectativas para o cinema. Mas Mother! superou. Superou tudo o que eu poderia ter imaginado.

Essa sinopse aí em cima não fala NADA sobre o filme. O trailer não fala NADA sobre o filme. Não há uma descrição que possa sintetizar tudo o que filme traz: as sensações, as metáforas, a agonia imensa que se instala na sala de cinema no ápice da obra.

Eu sinceramente passei mal. Eu fiquei muito assustada e algumas cenas insistem em ficar na minha mente até hoje e acho que não sairão tão cedo. Esse filme é bem assustador, não como um filme de terror, mas como um filme que traz coisas bizarras que nos atingem diretamente.

E as atuações?

Jennifer Lawrence ganha mais um ponto comigo. Eu estava com um pé atrás com a atriz pois eu sinto que ela tem as mesmas expressões para demonstrar desespero e dor. E é a mesma expressão de uma cena de A Esperança – Parte 1 e isso estava me deixando chateada nos seus últimos filmes. MAS em Mother, nossa!

Ela está excelente. Seu desespero é real e nós nos desesperamos juntos! Sua angústia é real e nós nos angustiamos juntos. Seu olhar é forte, sua dor é transpassada de forma incrível, ela está muito incrível.

O ator Javier Bardem nunca esteve melhor. Ele é muito bom, competente, até parece que ele já foi um escritor angustiado em algum momento da sua vida, pois é tudo muito real. Sua sincronia com a Jennifer foi espetacular, fiquei bem mais que satisfeita.

Mas você não acha que é muito hype, Iza?

Bem galera, eu digo sem medo que esse é filme está batendo de frente com IT pra mim, não comparando os dois, são duas coisas distintas, mas no sentido de filme bom!

Mas fiquei surpresa quando pesquisei e vi que Mother! não foi bem aceito pelo público do exterior e que alguns veículos de imprensa importantes não gostaram. Então é um filme que vai gerar opiniões contrárias e isso é muito legal, além dele já gerar conversas com teorias ainda vai gerar discórdia na rodinha dos amigos :p

Essa foi minha opinião sobre Mother! e minha indicação de filme para vocês assistirem assim que puderem. Vale muito a pena pagar por esse ingresso.

3 Comments

  1. não consigo expressar com palavras o quanto eu amei este filme, sério! Quando encontro alguém que diz que não gostou, questiono se a pessoa de fato entendeu a história e todas as suas alegorias. É um trabalho incrível que te faz pensar fora da caixa!

  2. Oi Iza!
    Gente, eu não estava dando nada por esse filme, mesmo tendo assistido ao trailler. Mas sua narrativa me deu outra visão, fiquei muito curiosa. Adoro esses filmes intensos, que mostram personagens bons e bem construídos em dramas reais e que nos fazem pensar nele por dias (ou meses ou sempre), simplesmente porque nos tocam ou marcam de alguma maneira.
    Adorei mesmo, vou conferir o filme! <3
    xoxo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *