O dia em que eu decidi escrever coisas relevantes

escrever coisas relevantes

O dia em que eu decidi escrever coisas relevantes

Nós vivemos bombardeados de informações diariamente na internet. Links interessantes, imagens atrativas que enchem nossos olhos e muitas vezes preenchem nossas almas, também há os vídeos, as músicas e os produtos que vêm desses formatos que dominam o espaço virtual trazendo sempre ao seu lado uma enxurrada de opiniões, críticas e textões, sem falar das extensões do que se passa na TV que sempre repercutem também na internet querendo ganhar lugar onde todos os olhos estão voltados.

Nessa fusão e confusão de informações, nós, meros mortais, temos a oportunidade de produzir conteúdo e dissipá-lo da mesma forma que uma equipe profissional de determinada área também pode espalhar o resultado de seu trabalho para todos verem. Mas nós sabemos usar esse poder de produzir e espalhar conteúdo de uma forma relevante não só para o mundo, mas para nós mesmos?

Há semanas venho pensando nessa questão. Essa pulguinha atrás da orelha foi plantada em mim há dois anos, aqui em Salvador, em um evento do WordPress.org – A Wordcamp. Uma palestrante (que realmente não lembro o nome agora e vejam só: foi há dois anos.) falou sobre como nos apresentamos na internet, levantando além da questão de imagem profissional, falou do marketing pessoal de uma forma humanizada e realista, porém estratégica e nisso falou da importância do blog: nele podemos abrir para discussão ou expor de forma mais séria coisas sobre nós, seja profissional, pessoal, acadêmico e fazer isso tendo consciência de que outras pessoas lerão e vão nos conhecer.

Acontece que, falarei por mim, mesmo com essa oportunidade de mostrar, conversar, discutir e expor no blog coisas relevantes, eu não fazia isso. Não por não ter conteúdo, por preguiça de articular esse conteúdo mesmo. Na rua, no ônibus, na faculdade, eu tenho constantes ideias de temas que posso discutir e levantar aqui no blog e ao chegar em casa um desânimo me inundava e eu preferia fazer o que todos já fazem: dicas disso, links daquilo e veja só, isso não é de forma alguma ruim, mas:

se eu não coloco no blog um só pensamento meu, mas apenas compartilho informações vindas de fora, meu blog se torna um espelho da minha timeline no Facebook: compartilhamentos de coisas que em sua maioria eu nem cheguei a processar, apenas repassei.

É dessa relevância que sinto falta aqui e decidi me desafiar a ser mais. Mais crítica, mais empenhada em minhas ideias, mais corajosa para expor e discutir coisas que ninguém ainda fez. Eu não posso exigir que os leitores do blog discutam avidamente em posts superficiais que não abrem espaço para isso, mas posso inserir em vocês a vontade de acrescentar os pontos que levantei, é assim eu acho, que criamos uma comunidade, é assim que percebemos se o que escrevemos é relevante ou não.

Esse é post n° 13 do BEDA

(não fiz  nos dias anteriores, mas não quero simplesmente desistir,

porque ainda dá tempo de fazer muito post esse mês ❤️)

17 Comments

  1. Ser mais é super válido e te apoio completamente ♥ Seja mais sim, seja mais tudo. É incrível quando conseguimos colocar no papel aquilo que não podemos falar. Colocar nosso coração, alma e pensamento tudo em uma folha em branco. Se desafiar é uma delícia e tenho certeza de que vai se sair muito bem. Quando perceber o quanto isso faz bem, não vai querer parar mais rs. Tua reflexão é ótima.

  2. Eu entendo perfeitamente seu pensamento. Há alguns anos li um post dizendo que nós blogueiras devíamos pensar em acrescentar algo relevante na vida do leitor. Ir além do que já é oferecido. Desde então, tenho sempre cuidado no que eu posto para que seja do interesse e relevante pra quem lê.

  3. Realmente, falou tudo!
    Nos dias atuais é muito comum ver a copia de informações já prontas! Mas tem também aqueles, que se dedicam de verdade a criação de conteúdo e procuram sempre trazer novidades, o que é muito bom!
    Adorei o post, parabéns! ♥

  4. Oi Iza, você é da Bahia! ME ABRAÇA <3
    Eu estou me desafiando a ser mais critica também por esse e outros motivos dei uma pausa no BEDA! Também estou sentindo falta dessa relevância lá no blog e por isso decidi me desafiar! Amei teu post (e o blog também), me identifiquei demais <3
    Abraço

  5. Achei interessante essa questão, sempre gosto de pensar nisso! Tentar ao máximo fazer um conteúdo que forma alguma questão, ainda não estou muito preparada para colocar meus rascunhos pessoais em prática e transformá-los em posts, porém, admiro muito quem consegue transmitir muito mais do que só palavras aos leitores, que consegue passar uma mensagem e principalmente uma reflexão.
    // Beijosss

  6. Iza, adoro o seu blog!!! Fiquei muito feliz em ver que você também quer fazer a diferença em discutir assuntos mais consistentes e que abram mais espaço à discussão dos leitores. Amo qnd vejo alguém revendo os pontos e se desafiando a mudar pra melhor. Se eu já amava seu blog antes, agora acho que vou amar mais ainda. Parabéns!!!! Beijos <3

  7. Me identifiquei!
    É legal dar dicas, divulgar links, responder TAGS… mas acho que a essência do conteúdo do nosso blog tem que ser nossa, tem que ter uma ideia nossa, uma crítica, uma reflexão e que seja diferencial e que vá acrescentar algo na vida das pessoas que estão lendo, seja uma leve mudança de pensamento com posterior atitudes, uma sensação de felicidade etc. Sempre me preocupo com isso e também me desanimo se me distancio disso.

  8. Super valido. Alguns amigos/leitores do meu blog costumam comentar da forma diferente que eu compartilho conteúdo sempre com minhas palavras da minha forma critica seja positiva ou negativa. A melhor coisa é escrever o que vem de dentro de nos. Já que amamos tanto a escrita. Beijos

  9. Te entendo! Sempre gostei de blogs mais pessoais, daqueles que mostram exatamente quem o autor é assim que você entra nele. Nunca consegui deixar o meu assim, eu acho, mas nunca deixei de tentar. Acho que a gente deve fazer mais pra refletir o que queremos pelas nossas palavras.
    Amei muito sua reflexão. Um texto que merece ser lido sempre.

  10. Essa reflexão é realmente muito válido. Até aonde estamos apenas reproduzindo conteúdo? Eu me preocupo muito com isso, especialmente quando criei meu canto pelo blogspot. Acho importante postar sobre nossas opiniões, sentimentos e abrir espaço para discussão. Isso nos faz conhecer muita gente bacana e permite que elas nos conheçam também.
    Isso é muito legal!

  11. Vim lá do grupo Blogueiras Femininjas e de cara amei esse post. Acho que é esse “ser mais” que faz toda a diferença na blogosfera.
    Eu me pego pensando muito nisso, não quero apenas repassar informações, quero ser útil de alguma forma.
    Já estou acompanhando aqui.

    Beijão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *