5 coisas sobre a vida adulta que você precisa saber

armadilhas da vida adulta

A vida adulta pode nos pregar peças, armadilhas, surpresas e uma maré de desventuras digna de ser vivida pelos órfãos Baudelaire. E nos últimos tempos, foi o que vivi de forma intensa. Esse post foi feito especialmente para de uma forma muito sincera falar sobre problemas muito comuns nessa fase inicial da vida adulta que me pegaram de surpresa e consequentemente me deixaram afastada do Peixinho Geek deixando o blog entrar nesse hiatus imenso que perde apenas para os hiatus entre as temporadas de Sherlock. Então invés de vir com textão explicando ou fazer um post fingindo que nada aconteceu,  resolvi de forma divertida (ou sofrida) listar para vocês 5 coisas que não me contaram sobre a vida adulta que você precisa saber, eu não sabia e me dei mal ~chora~ Vamos lá?

 1 – Você precisa ser multifuncional

ezgif.com-crop

Trabalhar, estudar, limpar a casa, resolver a vida social, amorosa e lidar sozinha com sua desorganização financeira. Sim, você precisa ser multifuncional e se não se atentar a isso, matérias na faculdade vão ser perdidas enquanto você tenta juntar o dinheiro do aluguel. A vida adulta joga em suas mãos atividades igualmente importantes, datas que não podem ser ultrapassadas, sem falar nos projetos pessoais (cof cof, um blog, cof cof) que acabam ficando de lado quando as coisas imprescindíveis apertam demais, agora eis a questão: se juntar tudo isso e um final de semestre, como manter a sanidade?

2 – Você precisa se conformar e se adequar à sua realidade

vida financeira tristeza

Para a maioria das pessoas, quando somos adolescentes ou crianças por mais que sejamos compreensivos com a situação financeira da nossa casa, não precisamos nos conformar com a realidade porque de certa forma somos poupados dela. Na adolescência sempre que rolava um aniversário, projeto ou festinha da escola seus pais ou responsáveis providenciavam das nuvens os trocadinhos para você colaborar. Eu sempre achei que fazia sabia 100% dos problemas da minha mãe pra pagar as contas, mas só quando vim morar sozinha percebi que é muito mais do que uma “luz e água” e quando você não é rico você precisa se conformar que vai abrir mão de muita coisa para manter tudo em ordem evitando que seu lindo nome vá para o limbo.

3 – A vida financeira terá muita importância

dinheiro crise financeira

E quando você se conforma, talvez você já esteja na lama, gastou demais em besteiras, festas, sapatos, ou algum vício (livros, cof, cof) e esqueceu sei lá, do dinheiro da passagem do ônibus pra próxima semana. Pois é, a gente percebe que a vida financeira é a fonte de muito estresse e pode ser evitado, apesar de ser muito difícil se controlar quando você acaba virando uma compulsiva em comprar coisas não tão importantes (True Story). Nesse aspecto, dois blogs que acompanho e me ajudam muito são o Vida Organizada da Taís Godinho e o Morando Sozinha da Fran Guarnieri são excelentes e tem artigos incríveis e muito úteis para quem tem interesse em organizar a vida financeira e outras áreas. #totentando

4 – Seus projetos e sonhos tem o risco de serem deixados de lado

cansaço sonhos parados

Falei ali em cima, mas preciso dar um destaque para essa verdade. Eu disse no n°1 que precisamos ser multifuncionais já que somos nós que resolvemos tudo e nessa rotina corrida, com atividades importantes para resolver, demandas grandes para dar conta, acabamos sendo obrigados a dar pausas ou deixar nossos projetos pessoais no canto, foi o que infelizmente aconteceu com o Peixinho Geek nesses últimos meses. Você deixa sempre para o dia seguinte e é a pior coisa possível, pois tudo parece mais importante que seus projetos pessoais </3

5 – Você não percebe tudo isso acontecendo

fogo distração

E bem, você não percebe que está se tornando multifuncional, que está fissurado em consertar a vida financeira e que por causa das demandas externas está deixando seus projetos pessoais, sonhos, para o lado. Quis fazer esse post para mostrar de forma dinâmica um pouquinho dos motivos por eu ter me afastado. Minha vida fora da internet virou de cabeça para baixo (quem me acompanha nas redes sociais, soube que fui assaltada duas vezes em menos de 1 mês 🙁 ) e as demandas externas nos fazem desanimar, acreditem que é preciso muita força de vontade para voltar aos trilhos, mas aqui estou para dizer para vocês que vida adulta pode te deixar desmotivado e sobrecarregado, mas é uma fase de aprendizado e amadurecimento muito gratificante, me vejo tão diferente da garota de 2 anos atrás que chegou em Salvador para estudar e fico feliz por estar vivendo intensamente e de não ter abandonado as coisas que me fazem o que eu sou, isso é muito gratificante.

Mas e aí gente? Vocês já encaram a vida adulta? Me contem suas experiências <3

Ps. Deixem por favor seus blogs no fim dos comentários para eu poder visitar, estou com saudades e quero dar um pulinho no espaço de toda essa vizinhança da blogosfera <3

18 comments Add yours
  1. A-do-rei! Só esse ano isso veio mais real pra mim e é bem assim haha é ótimo estarnos mais preparados, e apesar de parecer um bicho de 7 cabeças, tbm tem suas vantagens ❤um beijo!

  2. Ohhh vida dificil não é mesmo? quando percebemos que o “crescer” aconteceu e que nos tornamos adultos, e que as responsabilidades e as cobranças da vida começam a surgir pensamos, Por que diachos tinhamos que crescer? mas ai pensamos por outro lado e percebemos que o chegar a fase adulta significa que passamos por tantas experiencias e que muitas outras ainda estao por vir, super adorei seu post mostrando os pontos dessa nossa vida.

  3. Nem me fale. :/ Quando eu tinha 16 anos eu passava muito tempo imaginando como eu queria ser adulta e como eu queria estar na idade que eu tenho hoje. Tudo o que eu mais quero é morar só e ter minhas próprias coisas. A vida me obriga a ser multifuncional e por mais que eu até seja capaz disso, meu organismo não colabora, eu me sinto estressada, quase que eu tive surto. Imagino que eu tenho que resolver muitas coisas antes de morar sozinha, como ter equilíbrio financeiramente, que não tenho agora e certamente não vou ter tudo resolvido ano que vem. Eu até planejei como seria pagar as contas, o aluguel de um novo apartamento e vi que não dá, é mais difícil do que eu imaginei. Na verdade, daria mais dor de cabeça do que tudo. Mas não quero desistir. Sinto saudades do tempo que eu não precisava me preocupar tanto com as coisas, mas também não quero permanecer dependente dos outros. A vida adulta está aí e preciso me ajustar!

  4. Hey Iza,tudo bem?
    Vou começar concordando com o final,não percebemos que já estamos adultos e com responsabilidades de adulto. E de todos o que mais de identifico e ainda estou relutando a aprender é o item 2,tristeza;'(
    Grande beijo da Carô

  5. Olá Iza,
    você foi exatamente nos pontos, nos pontos cruciais. A vida é mesmo uma dádiva, mas com ela vem as adversidades, as lutas, o crescimento, as mudanças, as verdades das quais não podemos fugir, e por mais que a gente tente adiar, a hora chega.

    Precisamos crescer, ter responsabilidades, criar novos laços, superar novas etapas, conhecer novas pessoas, administrar nosso dinheiro, nosso tempo, enfim nossa vida.

    Amei a sinceridade que você trouxe ao texto, o humor.. tudo bem legal e gostoso de ler!
    Parabéns. Beijos 🙂

    Blog Senhorita Deise

    Instagram

  6. Ai que post mais sincero, rsrsrs é bem assim, principalmente os três primeiros itens, eu adoro o conforto, mas odeio a necessidade de ter dinheiro, na verdade não precisamos de mto pq tem momento mais feliz que a infância? São mtas obrigações e responsabilidades, uma coisa leva a outra.

    http://www.cantinhob.com

  7. É bem real isso, mesmo! Eu morei 6 anos sozinha, e posso dizer que já aconteceu de tudo um pouco, fui roubada, minha roomate foi roubada por uma pessoa que na época eu considerava minha melhor amiga, falta de grana, ficar doente, gastar quase todo o salario em agua, luz, aluguel, condomínio, dividir ap com pessoas nada legais e etc. Mas sabe que hoje vejo o quanto essas situações me ajudaram a crescer e amadurecer. Atualmente, moro com a minha mãe e só penso em sair quando comprar meu ap, e depois de tudo isso a gente entende quando nossos pais falam que custa caro manter uma casa! hahaha
    Muito legal o post, adorei!
    Beijos

  8. Oi Iza! Nem me fale de todos esses problemas, tenho 25 anos e sei bem pelo que vc esta passando! Acho que o pior de tudo é vc não ter dinheiro e não ter tempo! As vezes fico pensando o que eu to fazendo com a minha vida, porque se vc reparar nós vivemos pra trabalhar e só aproveitamos o final de semana, isso quando conseguimos, porque as vezes ficamos tão cansados com a semana de trabalho que só pensamos em deitar e dormir no final de semana e aí não vivemos de verdade! Sou extremamente preocupada com isso, um dos maus de ser multitarefa, tem que fazer tudo toda hora, porque senão os projetos ficam esquecidos mesmo! Agora vai dar certo, se mantenha firme aqui no blog! Bjoo
    http://www.taviajandomenina.com.br

    1. Ai, não ter tempo é algo que realmente nos aflige, você tem toda razão, eu mal comecei a vida adulta e também já tenho essa impressão de que tudo que fazemos é para trabalhar e não aproveitamos, penso muito em formas de mudar isso, é horrível saber que vamos ver nossa vida passar em frente aos nossos olhos e vamos perdê-la de braços cruzados, ainda procurando uma solução, mas por enquanto, sim permanecerei firme por aqui 🙂 Beijos Nat, obrigada pela visita!

  9. Que post maravilhoso, apesar de ter me dado uma certa bad rs ♥ A vida adulta é mega complicada, apenas. A gente acaba não tendo tempo para fazer nada que gostamos. De vez em quando me bate um desespero absurdo, sinto vontade de me trancar no quarto e chorar tudo que tiver de água no corpo. Acho que nem assim ajuda, mas né rs. Ser multifuncional é indispensável. A gente precisa aprender a fazer mil coisas ao mesmo tempo, e elas têm que estar perfeitas, caso contrário, chuva de críticas. Enfim, ser adulto é um saco, saudade das minhas manhãs na frente da tv assistindo desenho animado e esperando o horário para almoçar rs.

  10. Quanto mais responsável e dono de si você fica, mais percebe que tem coisas que terá que se adaptar. O mundo é uma mutação constante, tanto nossa quanto dele próprio. A gente nunca é o mesmo no trabalho ou em diferentes áreas e diferentes trabalhos, cada canto vai te exigindo algo. Te balanceando. Acho que tem uma beleza e uma tristeza nisso, mas é o que temos. Morei sozinha um tempo, mas voltei pra casa da minha mãe, pois voltei pra cidade para terminar a faculdade. É tudo mais fácil quando se tá por aqui, mesmo que eu ainda prefira ter meu canto depois da graduação. Seu post descreve muita coisa importante mesmo. Parabéns e boa sorte nessa jornada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *