5 coisas que aprendi morando sozinha

242H (1)
São quase 2 anos morando sozinha e venho aprendendo muita coisa desde então. De fato, nem todas de uma forma boa, mas aprendi e é isso que mais aprecio em morar sozinha, é a experiência e maturidade que acabamos recebendo, até porque são muitas coisas para dar conta, ainda mais quando seus pais moram longe, como é meu caso.
Com tarefas domésticas, com documentos, com listas de compras, com seus compromissos externos (acadêmicos, trabalho, social). É muito fácil nos perdemos no tempo quando moramos sozinhos e se você não se organizar você pode ficar em apuros. Já aconteceu de eu adiar só mais uma horinha a faxina e BOOOM uma visitinha surpresa, nem tive coragem de dizer “não olha a bagunça”. Já aconteceu de ir ao banco, ficar muito tempo na fila e na hora de ser atendida um documento estar faltando porque coloquei ele na pasta errada. Já aconteceu tanta coisa, cada situação chata, mas cada uma veio me tornando mais consciente de minhas obrigações comigo mesma. Isso é algo que aprendemos no decorrer do tempo. Eu ainda estou aprendendo.
Às vezes é muita coisa. De repente o banco liga, a faculdade tá em semana de provas, você precisa de dinheiro, sua mãe não atende o telefone, seus colegas estão cobrando demais e a casa precisa de atenção. Bem, isso tudo em um período só fica quase impossível de administrar, mas se desesperar é a pior opção. O que aprendi mesmo é que sentar, respirar fundo, colocar tudo no papel e fazer uma checklist é o mais próximo de uma solução que você vai ter. Então, vai com calma coisas.
Que você vai limpar a casa, todo mundo já entendeu. Mas uma coisa é varrer e passar pano “por cima” outra coisa é lembrar que: os armários vão precisar de um espanador, os panos de prato e de chão precisam ser trocados, os móveis não podem ser soterrados de poeira, as janelas precisam de uma água. São aquelas coisas chatas e pequenas que você deve fazer pelo menos uma vez por mês (os panos uma vez por semana, pelo amor de Loki!) senão sua casa nunca vai estar limpa completamente. E que se você demorar demais para fazer vai por em risco até mesmo sua saúde.
Papel higiênico, detergente e sabonete são coisas que precisam de estoque. Você realmente não quer se levantar apertado, ir tranquilamente fazer seu número dois e descobrir na hora H que o papel acabou. Pois é, você mora sozinho não vai ter alguém pra você gritar “vai comprar papel pra mim?!” o que me lembra também que se você já tiver esse estoque precisa colocar em um lugar adequado, se o sabonete acabar no meio do banho, você não precisa sair molhado pela casa para buscar na dispensa da cozinha. Coisas que parecem estúpidas, mas nos deixam bem estressado.
Você não quer mesmo que um acidente aconteça. E você também não acha que essas coisas só acontecem na televisão não é mesmo? Então antes de dormir, desligue o gás, antes de sair de casa cheque as tomadas, eu faço isso pelo menos duas vezes pois tenho aquela terrível mania de ficar na rua me perguntando “será mesmo que desliguei o ferro de passar roupa?!” pois é, não é legal ficar atormentado com a ideia que sua casa pode explodir. Cheque sempre.
Então essas foram algumas coisas que aprendi nesse tempinho morando sozinha, são coisas bem úteis e se você não fazia alguma delas, espero que comece a fazer, acredite: quanto antes nos habituarmos a certas coisas, mais rápido elas farão parte de nossas vidas.
XOXO,
Iza

14 Comments

  1. Ótimas dicas Iza. Eu não moro sozinha, mas como só sou eu e minha mãe, quase sempre essas responsabilidades também ficam comigo, principalmente de saber o que está faltando etc. O resto acabei aprendendo com a minha mãe, principalmente sobre organizar documentos… Mas vou anotar as outras para caso um dia acabe acontecendo 😀 Beijos

  2. Oi Vivian! Eu aprendi a maioria das coisas com minha mãe, na época eu não imaginava o quanto as coisas que ela cobrava eu iria utilizar na minha casa. E anote sim hahahaha é sempre bom ter algumas cartas na manda ;D

  3. Na maioria das vezes para as pessoas que moram sozinha é o maior desespero e para algumas um simples ato de liberdade. Amei suas dicas e com todas você tem razão, acho que a do estoque me chamou mais a atenção, só porque é comida né?! E ninguém pode viver sem comida! A e também tem os produtos de higiene, mais isso é o que menos importa (mentira é bastante importante também kkk)

  4. Não moro sozinha, mas quando a gente cresce e começa a trabalhar também precisa passar a compartilhar um pouco dessas responsabilidades. Na maioria das vezes a gente nem presta atenção no quanto uma coisinha pequena pode virar um problemão quando não tem ninguém pra ficar lembrando ou ajudando a gente. Mas esses pequenos desesperos sempre vão servir de exemplo pro futuro.
    Adorei as dicas. E tenho certeza que elas vão ajudar muita gente. 🙂

    beijo, Iza ;*

  5. hahaha também amo comida 😀 E sim, para algumas morar sozinho é um ato de liberdade, mas querendo ou não as obrigações vem, foi o que aconteceu comigo e é sempre bom a gente ir pegando as dicas porque é certo que vamos precisar.

    Obrigada pelo comentário Mirian <3

  6. Você falou tudo Sabrina, coisas pequenas que parecem não ter importância viram algo grande e difícil de resolver, como uma bola de neve, e sim tudo se torna experiência e aprendizado.
    Obrigada pela visita e espero sim que ajude muita gente, é minha intenção quando compartilho essas coisas <3

    Beijoos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *